vêneto Gelato

Boas Notícias

Noite do Bem reúne apoiadores do Projeto de Oncologia, Hematologia e TMO

Noite do Bem reúne apoiadores do Projeto de Oncologia, Hematologia e TMO
Ricardo Ehler, sócio-proprietário da Vêneto Gelato com Dr. Eurípides Ferreira, coordenador da Unidade de TMO, e Sra. Ety Cristina Forte Carneiro, diretora-executiva do Pequeno Príncipe.

A Noite do Bem, que aconteceu no dia 16 de outubro no Clube Curitibano, reuniu cerca de 200 apoiadores do Projeto de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea do Hospital Pequeno Príncipe. O jantar para arrecadar fundos para o projeto também celebrou os 45 anos do Setor de Oncologia da instituição que é o maior do Paraná, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, e está entre os mais importantes do Brasil.

Aproximadamente 80% dos atendimentos são realizados pelo SUS e beneficiam pacientes de todo o país. Uma equipe multiprofissional de excelência técnico-científica e cuidado humanizado é responsável pelo atendimento das mais de 500 crianças em tratamento por ano, que conta com cerca de 120 casos novos. Os desafios são enormes.

“Todo o hospital que atende a crianças e a adultos com câncer precisa de ajuda. E vocês auxiliam a realizar este sonho de um atendimento diferenciado, no qual há o vínculo entre a família e as equipes”, destacou a diretora-executiva do Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

O diretor-clínico do Hospital, Donizetti Giamberardino Filho, salientou a importância do cuidado com as crianças. “Todos têm que participar porque a causa não é do Pequeno Príncipe, mas pertence a qualquer cidadão que busca condições dignas de atendimento às crianças que precisam”, afirmou.

A paixão pelo trabalho desenvolvido no Pequeno Príncipe foi ressaltada como uma das fórmulas do seu sucesso, que fazem com que o serviço seja uma referência no Brasil. “A paixão pelas crianças move o nosso trabalho. Ninguém consegue ver uma criança com câncer sem se derreter”, disse a médica responsável pelo Serviço de Oncologia, Flora Mitie Watanabe. “Toda a equipe trabalha visando o bem-estar das crianças e compartilha a boa vontade, generosidade e amor”, completou.

Já o médico Eurípides Ferreira, coordenador da Unidade de TMO, lembrou da relevância do trabalho em equipe para garantir sempre um serviço de qualidade.

Ele realizou o primeiro transplante de medula óssea do Brasil, em 1979, em Curitiba.

Apoio fundamental

O apoio de investidores sociais é fundamental para a manutenção dos serviços de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea do Hospital Pequeno Príncipe. A empresa Vêneto Gelato através de seu sócio-diretor Ricardo Ehler esteve presente no evento e agradeceu a oportunidade de poder colaborar com a instituição no combate ao câncer e doenças no sangue de crianças e adolescentes.